Como manter o amor no relacionamento?

Se existe alguma pessoa que passou pela vida sem amar, nós desconhecemos. Esse é um sentimento que está presente em todo o mundo. Nós cantamos por amor, dançamos por amor, compomos poemas e escrevemos histórias por amor. Estudos antropológicos encontraram sinais de amor romântico em 170 sociedades. Jamais foi descoberta uma sociedade desprovida de amor. Mas, como manter o amor no relacionamento?

Está comprovado que é intrínseco do ser humano amar, porém também sabemos que não é sempre que o amor é uma experiência feliz. Um estudo feito por universitários nos Estados Unidos questionou se os seus entrevistados já haviam sofrido rejeição por alguém que amavam e se já tinham dado o fora em alguém que os amava. O resultado foi categórico: 95% dos homens e mulheres deram respostas afirmativas para as duas perguntas.

Então, como fazer para manter o amor ao longo dos anos no relacionamento a dois?

O que a ciência já descobriu sobre o cérebro de quem ama?

Cientistas que estudaram o cérebro de quem ama encontraram atividade no setor tegmental ventral, que fica próximo à base desse órgão, indicando a produção de um neurotransmissor importante chamado dopamina. Esse estimulante natural, ao sentirmos amor romântico, é fabricado e espalhado por várias regiões cerebrais.

Essa área que fica ativa no cérebro quando estamos amando alguém compõe o sistema de recompensa, ficando abaixo do processo cognitivo de pensamento, ou seja, das emoções. Tratam-se de sensações ligadas ao desejo e à motivação.

Quando nos apaixonamos, não conseguimos mais pensar em nada, só na pessoa amada, que fica morando na nossa cabeça constantemente. Por isso, a ciência considera o amor romântico como um verdadeiro vício, que é magnífico quando vai bem e terrível quando vai mal.

O que fazer para manter o amor no relacionamento ao longo dos anos?

É indiscutível que amar é uma sensação muito poderosa, mas também não podemos negar que manter esse amor aceso com o passar dos anos em um mesmo relacionamento é muito desafiador.

O psicólogo Art Aron submeteu algumas pessoas, que dizem continuar amando seus parceiros após mais de 25 anos de relacionamento, ao procedimento de ressonância magnética. Ele descobriu que elas estão falando a verdade, pois as áreas cerebrais que possuem associação com o amor romântico intenso estavam ativas.

Segundo ele, o amor está dentro da gente, enraizado no nosso cérebro. O grande desafio é entendermos uns aos outros. Para isso, ele afirma que a intimidade é o fator chave para uma relação duradoura. E essa intimidade é conquistada revelando a nossa parte vulnerável ao outro.

Ele, inclusive, desenvolveu um questionário que comprovou o que diz. Seu estudo, intitulado The Experimental Generation of Interpersonal Closeness, é composto por três séries de perguntas, que vão aprofundando o nível de intimidade das suas respostas.

Com os resultados desse estudo, podemos concluir que a chave de como manter o amor no relacionamento é permitir que o seu parceiro te conheça por completo e se empenhar para conhecê-lo também, com todas as qualidades e defeitos de um ser humano imperfeito. Assim, juntos, vocês ajudarão um ao outro a se tornarem melhores versões de si mesmos, dia após dia.

Quer mais dicas sobre relacionamentos? Acesse nosso blog e leia mais conteúdos exclusivos!

Compra Antecipada!

Reserve com pelo menos 60 dias de antecedência e obtenha 12% de desconto.

Diárias a partir de

R$ 514

em até 10X

Ver Detalhes

Quem são os proprietários dos hotéis boutique mais inovadores do mundo? Veja aqui!

O setor hoteleiro vem passando por mudanças e os players do mercado estão cada vez mais se… ...

Saiba Mais

Arquiteto turco planeja um Hotel Boutique na beira do penhasco

Um Hotel Boutique é aquele que foge de qualquer padrão hoteleiro, oferecendo aos seus clientes… ...

Saiba Mais

5 ideias de presentes para quem gosta de viajar

Existem várias datas comemorativas para você presentear o seu amor, como o aniversário de… ...

Saiba Mais
Ver mais notícias